Pular para o conteúdo principal

Qual a natureza que pulsa em você?

 

Enquanto realizo minha meditação inspiro e expiro observando cada movimento do meu corpo. Não é algo fácil de realizar, observar a plenitude da respiração, mas há dias em que essa conexão se faz mais fácil, são nesses momentos que consigo trazer a minha verdadeira natureza para fora.

A vida agitada, os dias turbulentos escondem muitas vezes a nossa natureza, por isso já tornei hábito o ato de meditar ao amanhecer e trazer essa ligação para o restante do meu tempo, além de ter a oportunidade de ser grata ao Criador por mais um dia. Dessa forma sinto que fortaleço meu espírito e meus pensamentos.

O cultivo de bons hábitos que nos engrandecem é algo que todos nós devíamos buscar, independente da fase da vida que estamos. Essa união com o Universo e a Mãe Natureza é o que desperta o verdadeiro amor. Se deixarmos eles agirem e se entregamos nossos desejos de alma a eles, observando seus movimentos, suas estações, suas cores, seus animais, entenderemos que eles cuidarão também de nós com o mais puro amor. 

Estaremos alinhados e assim, dia a dia, a harmonia fará parte de nosso universo individual. Com o tempo aprenderemos a acolher nossos pensamentos, renovaremos nossos sonhos, entenderemos nossa criança interior e todos os dias seremos gratos. Não importa o caos lá fora se em mim, em você, em nós há paz, de alguma forma estaremos contribuindo para o Bem Maior.

Vamos plantar as sementes em nós, naqueles que nos cercam e ao florescerem distribuiremos suas flores, seus perfumes, suas cores contaminando um a um com o ato do AMOR!

Acolha seu mundo, escute sua alma, sinta seu coração, seja grato e suas ações ganharão novas proporções.
Um abraço no coração.

Comentários

  1. Adorei! Reflexões muito importantes, Letícia! Gratidão e feliz ano novo pra vc!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Eu posso fazer melhor que isso

 Recebi a frase, do título da postagem, esse final de semana de uma pessoa muito querida e que admiro bastante. Junto dela um vídeo, que mostrava o quanto cada um de nós sempre tem a oportunidade de “fazer melhor que isso”.

Superando medos e reencontrando o prazer de pedalar

  Pode ser que para você seja um hobby ou esporte comum. Mas, para mim não era bem assim. Nunca fomos muito amigas, aos 16 anos sofri um acidente com ela, que me deixou a cicatriz na cabeça com os pontos que levei e as lembranças das dores. De lá para cá nunca abusei da nossa relação, sempre devagar e confesso com medo de cair novamente, assim nosso contato era esporádico. Tive os filhotes e me pego com o coração de mãe aflito a cada manobra, velocidade, rampas, curvas que se aventuram em suas pedaladas. Ah! Sim! Estou falando das bicicletas. Contudo, eu sei que não posso passar meu medo para eles, assim mantenho o estímulo e sempre peço que tomem cuidado. Acontece que faz algum tempo que estou num processo de redescoberta, reconexão, meditação e reencontro com a minha criança. Para quem pratica o Ho'oponopono essa é uma das ferramentas para a busca da nossa paz, conversar com nossa criança interior. E numa das minhas meditações, percebi que precisava superar essas memórias, enfren

Quando o tempo revela o novo

Se dar um tempo faz a gente ter a oportunidade de respirar, de olhar para a janela e refletir, o que é mais importante para mim agora, o que estou transparecendo para os meus filhos, para minha família, como eles estão enxergando essa mãe, essa mulher? Me questiono sobre esses sentimentos e resgato da minha menina a benevolência, comigo e com os que me cercam. Os primeiros dias de pausa são quietos, a sensação de estar de férias, deixando a onda me levar. Depois de um tempo uma certa confusão, quero voltar? Quero estar no mesmo patamar de antes? E de novo quais são os meus valores, qual é a minha verdade? Descubro que a minha verdade levarei para onde estiver, estará comigo em todas as minhas ações aparentes ou não. Dentre os muitos momentos que tenho lido, meditado e refletido descubro algo novo. Algo que nunca deixei aflorar antes por não acreditar que seria capaz. Algo simples mas que está me transformando, está me fazendo enxergar múltiplas possibilidades e me deixando livre pa